Notícias

Manchas de óleo continuam atingindo a Praia da Caueira, em Itaporanga

A Redação do SE Notícias foi procurada pelo vereador de Itaporanga D`Ajuda, Ricardo Possidônio, que nos relatou com muita indignação ter presenciado machas de óleo durante passeio familiar na Praia da Caueira, localizada no município de Itaporanga D’ Ajuda.

Segundo Ricardo, as manchas de óleo estavam chegando até a areia e atingindo os banhistas e turistas que aproveitaram o domingo, 17, para desfrutar do mar junto com família e amigos. “Percebi que várias pessoas reclamavam do desconforto causado pelas manchas, principalmente aquelas que estavam com crianças”, relatou o internauta.

Crianças ficam com óleo grudado no corpo na Praia da Caueira (foto: enviada por um leitor do SE Notícias)

Ainda de acordo com Ricardo, as machas eram pequenas, mas que por curto tempo dentro da água já atingia o corpo do cidadão, que além desta frustrante situação, também tinha que sentir o cheiro forte do óleo na região. “Vim com familiares e amigos, e infelizmente saímos com uma visão negativa. Constatamos que este problema não foi resolvido”, lamentou.

Além deste relato, no dia 04 de outubro, a Redação do SE Notícias recebeu a primeira reclamação a respeito da aparição das machas de óleo na praia da Caueira. O morador da região e professor Manoel da Curvelo nos enviou diversas fotos e vídeos com machas na praia.

Portanto, hoje se contabiliza um mês e 20 dias da existência de óleo no litoral Sul de Sergipe, especificamente na praia da Caueira.

Histórico da chegada do óleo às praias do Nordeste

As praias do nordeste sofrem com a aparição do óleo desde o dia 30 de agosto, machas pretas que, de acordo com a investigação realizada pela Polícia Federal, se trata de um provável vazamento do navio petroleiro de bandeira grega, o Bouboulina. Porém, ainda não se sabe ao certo a origem desse derramamento, ou seja, como aconteceu, se foi acidental ou intencional.

Especula-se, que aproximadamente 80 mil toneladas de óleo foram derramadas no mar nordestino, fato flagrado por imagens via satélite.

Deixe um comentário