Notícias Polemica

Participantes da festa de General Maynard responsabilizam chefe da Guarda Municipal por confronto

A confusão registrada no início da madrugada do último sábado, 7, no município de General Maynard, quando o chefe da Guarda Municipal se envolveu em uma briga com um grupo de moradores, continua repercutindo nesse início de semana. Durante entrevista para o programa Sergipe Verdade, da rádio SIM FM, uma mulher identificada como Ketelyn acusou o chefe da Guarda, conhecido como Valmir, de ser o responsável pela confusão.

“Ele, como sempre, está acostumado a partir pAra cima dos outros para querer bater. Mais cedo nós vimos que ele estava consumindo bebida alcoólica na festa e, nesse momento, chegou a usar a ‘fanta’ (cassetete) para afastar meu irmão que estava no caminho dele. Tinha um som ligado, que a gente estava perto, e aí eu discuti com uma menina. Ele chegou já batendo na gente, e isso revoltou os outros meninos que estavam vendo aquilo”, explica Ketelyn.

A partir desse momento, segundo narrado pela mulher, a confusão tomou grandes proporções, com troca de socos, garrafadas, entre outras agressões. De acordo com Ketelyn, o chefe de Guarda, que se identifica como policial, chegou a sacar uma arma e disparar para o alto. “Ele deixou um buraco na cabeça do meu irmão com as agressões, deixou as costas da minha amiga roxa e meu dedo cortado. Os outros guardas nem se meteram. Ele era o único procurando a confusão”, detalha.

Durante a confusão, o chefe da Guarda chegou a ser ferido com uma arma branca. Ele foi socorrido para o hospital e está se recuperando do ferimento.

O prefeito de General Maynard, Valmir de Lira, informou que o evento da Prefeitura, em homenagem ao Dia das Mães, durou até as 23h40 e que a confusão aconteceu já após o término do evento. Ele explicou que a Polícia Militar estava na cidade e, no momento da confusão, estaria fazendo patrulha em outra localidade.

Valmir explicou ainda que vai se reunir nesta terça-feira, 10, com o chefe da Guarda Municipal para entender todas as circunstâncias da confusão.

Deixe um comentário